Cadastre seu Email

quinta-feira, 4 de julho de 2013

VIDEOMONITORAMENTO

Serviço de videomonitoramento começará a atuar em Foz

2 de julho de 2013 - Assessoria

A empresa responsável pela instalação das câmeras de videomonitoramento em Foz do Iguaçu, deve receber essa semana o documento de homologação do serviço. Mas terá ressalvas, quanto ao funcionamento de oito câmeras que estão apresentando interocorrências. O contrato com a empresa do estado de Minas Gerais, Serv Imagem, que ganhou a licitação, recebeu aditivos de prazos, após a análise da nova administração municipal para a implantação das câmeras e o funcionamento do sistema.


Cerca de 40% dos equipamentos precisaram ser remanejados da área onde estavam instalados para garantir a qualidade de transmissão.


De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação, Melquizedeque Souza, o prazo final para que a empresa, que foi notificada pelo município, fizesse todos os ajustes terminou na última sexta-feira (28). “Quando assumimos, verificamos que das 124 câmeras instaladas apenas 50 estavam funcionando. A transmissão do sinal é feita via rádio e havia algumas torres onde estavam instalados muitos rádios que acabavam interferindo na transmissão das imagens. Fizemos estudos e transferimos alguns rádios dentro da distância correta para não haver nenhum tipo de interferência. Isso implicou também na realocação de 35 câmeras. Onde estavam disponibilizadas não ofereciam viabilidade técnica necessária para seu funcionamento”, informou o Secretário.


A empresa finalizou esses ajustes, mas oito câmeras ainda estão registrando problemas na transmissão. Por isso, a homologação será feita com ressalvas e será dado um prazo médio de 30 dias para a solução dessa questão. Ainda de acordo com o Melquizedeque Souza, a intenção é mesclar tecnologias e fazer com que essas câmeras usem transmissão por fibra ótica. Os recursos usados seriam os rendimentos dos cerca de R$ 5 milhões que foram repassados pelo Ministério da Justiça, pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania –Pronasci, para enfrentamento à criminalidade. Desse total aproximadamente R$ 4,2 milhões foram aplicados no sistema de videomonitoramento.


Está em estudo também a ligação por fibra ótica do Hospital Municipal até a sede da Guarda Municipal, onde funciona a sala de videomonitoramento. Assim toda a área central vai contar com esse tipo de transmissão. O serviço de videomonitoramento é realizado durante 24 horas, com servidores municipais acompanhando o que é registrado nas 124 câmeras. Tudo fica gravado durante um mês.


O sistema conta com quatro câmeras que fazem a leitura das placas dos veículos, três câmeras térmicas – que contam com sensores de calor para localização de pessoas mesmo à noite e 117 são para visualização 360 graus. Uma ainda não está funcionando porque foi destruída num acidente. O equipamento que fica na Avenida Paraná com a Venezuela, foi derrubado depois que o motorista de um carro perdeu o controle e bateu no poste da câmera. O condutor já foi notificado e terá que repor esse patrimônio público.


Para ampliar e melhorar ainda mais o serviço de videomonitoramento a Assessoria de Tecnologia da Informação estuda colocar um software mais inteligente que vai alertar os operadores que fazem o videomonitoramento. Um exemplo seria um software com relação a velocidade, uma pessoa ou veículo passando acima do normal , acionaria um alerta para o operador.


Segundo o secretário de Segurança Pública, Cleumar Farias, com a finalização dos ajustes o videomonitoramento vai ampliar o emprego do efetivo de rua tanto da Guarda Municipal, quanto dos órgãos de segurança do município. “As câmeras são ferramentas de apoio ao trabalho policial potencializando as ações de vigilância. O equipamento representa um importante aliado pois, ao identificar algum tipo de ocorrência os operadores terão contato direto com as viaturas que fazem rondas ostensivas dando a localização em tempo real”, avalia Cleumar.


Ainda durante o período de adequações o serviço de videomonitoramento ajudou na solução de homicídios, furtos, roubos, danos ao patrimônio público e uso de entorpecentes. As imagens podem ser solicitadas por meio de um pedido formal ao titular do Gabinete de Gestão Integrada do Município. O fornecimento das gravações será feito apenas atendendo a solicitações policiais ou requerimento judicial. Além de ajudar na solução de muitas contravenções e crimes as câmeras servem ainda para inibir esses tipos de ações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!