Cadastre seu Email

segunda-feira, 15 de julho de 2013

13/07/2013 16h58 - Atualizado em 13/07/2013 17h39

Manifestantes são detidos após briga com Guarda Municipal em São José

Dois jovens afixavam faixa no Paço, quando foram impedidos por guardas.
Segundo polícia, houve bate-boca no local e um manifestante ficou ferido.

 
Boletim de ocorrência do crime foi registrado no 1º Distrito Polícial de São José dos Campos (Foto: Renato Celestrino/G1)Ocorrência foi registrada no 1º  Distrito Polícial de
São José dos Campos(Foto: Renato Celestrino/G1)
Dois jovens de aproximadamente 20 anos, ligados ao Movimento Passe Livre (MPL), foram detidos por desacato a guardas municipais na manhã deste sábado (12), em São José dos Campos. De acordo com a Polícia Civil, os jovens tiveram o desentendimento com três guardas quando tentavam afixar uma faixa no portão do Paço e foram impedidos pelos oficiais.
Segundo a polícia, os guardas impediram os jovens de colocar a faixa no portão do prédio e informaram que eles poderiam apenas segurar o cartaz. Após segurar a faixa, os jovens teriam tentado afixá-la novamente no local e houve bate-boca com os guardas.
saiba mais
 
Ainda de acordo com a polícia, os jovens teriam ofendido os guardas com palavrões e ao tentar deter a dupla, um dos acusados acabou se machucando. "Os guardas algemaram um dos jovens, que se rebateu e ao ser colocado no solo acabou se machucando o rosto”, informou o delegado do 1º Distrito Policial, Fernando Xavier.

Diante da confusão, os guardas acionaram a Polícia Militar e encaminharam os jovens para a delegacia, onde os jovens foram ouvidos e uma ocorrência não criminal foi registrada. "Agora vão ser analisadas imagens para vermos se configura o desacato. Enquanto isso, todos foram liberados e orientei a guarda e os jovens para terem mais flexibilidade diante das manifestações constantes que têm acontecido”, afirmou o delegado.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de São José dos Campos foi procurada para comentar o caso, mas ninguém foi encontrado até a publicação da reportagem.
Guarda Municipal usa gás de pimenta para dispersar manifestantes em São José dos Campos. (Foto: Carlos Santos/G1)Guarda Municipal usa gás de pimenta para dispersar manifestantes em São José dos Campos na manhã de sexta-feira (12). (Foto: Carlos Santos/G1)
Tensão
O clima de tensão entre a prefeitura e os manifestantes do MPL vem aumentando desde a noite última quinta-feira (11), após uma ação da Guarda Municipal que retirou o grupo que estava acampado em frente ao Paço há oito dias. Na manhã do dia seguinte um grupo se amarrou ao portão da prefeitura e foi retirado pela guarda, que usou spray de pimenta para dispersar os manifestantes.

Um novo embate ocorreu durante a noite de sexta-feira (12) após uma audiência do programa Planejamento Orçamentário Participativo (POP), no Jardim da Granja, na zona leste. O prefeito Carlinhos Almeida (PT) estava no local e a confusão teve início por volta das 22h, quando os manifestantes formaram um cordão humano em frente à garagem por onde o veiculo do prefeito deixaria o prédio da Escola Municipal Maria Nazareth Moura Veronese, onde o evento havia sido realizado.

O advogado do movimento, César Trunkl, acusa a ação da guarda de ter sido 'truculenta'. Segundo ele, três adolescentes teriam sido agredidos.

O prefeito disse que a ação foi tomada porque os atos da manifestação não foi considerada 'razoável'. "A atuação da nossa fiscalização da guarda, sempre está em cumprimento da lei. Direito de manifestação é livre, agora impedir as pessoas de entrar no Paço, agredir outras pessoas, usar entorpecentes na porta da prefeitura, isso nós não achamos que seja uma manifestação razoável. E sempre que isso existir nós vamos tomar as exigências que a lei determina”, afirmou o petista.

O petista questiona ainda a liderança do movimento, afirmando que o governo tem conhecimento que o líder do MPL, Paulo Monteiro, não é da cidade. O representante rebateu a afirmação do prefeito dizendo que todas as lideranças do grupo são de São José dos Campos.

Tarifa em São José
Em fevereiro o valor da passagem no transporte coletivo passou de R$ 2,80 para R$ 3,30 - aumento de 17% . Quatro meses depois foi reduzida para R$ 3 a partir da desoneração de impostos do governo federal e o início dos protestos pelo país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!